Sol, calor e muita animação marcam 1ª edição do KOPA – The King of Paddle

October 10, 2016

 

 

A Praia da Tabatinga recebeu mais de 200 atletas dos esportes a remo

 

Após vários dias com tempo chuvoso no litoral norte de São Paulo, São Pedro deu uma trégua no último final de semana (08 e 09/10) e o sol marcou a primeira edição do KOPA – The King of Paddle – na Praia da Tabatinga, em Caraguatatuba. Mais de 200 atletas competiram nas modalidades canoa havaiana, stand-up paddle, surfski, paddleboard e canoa caiçara.

 

A programação oficial começou na sexta-feira (07/10) com a entrega de kits no Costa Verde Tabatinga Hotel, um dos mais requintados da região. Quem passou por lá pôde assinar um painel gigante com os nomes de todos os inscritos, que já entraram para a história do esporte brasileiro.

 

Canoa Havaiana

 

No sábado a competição começou às 8h com a disputa das canoas havaianas OC1 e OC2, para uma e duas pessoas respectivamente, num trajeto de 12 quilômetros contornando a Ilha do Tamanduá e os Ilhotes da Cocanha. Nas canoas individuais, a vitória entre os homens ficou com Vinicius Berlofi Zaidan, o Cadu, após uma disputa emocionante “bico a bico” com Felipe Neumann. Douglas Dias de Freitas foi o terceiro colocado. No feminino, Yasmin Pimenta foi a primeira, seguida por Jessika Matos de Souza e Vanessa Soares.

 

“Gostei demais dessa prova, que teve uma estrutura ótima e foi disputada do começo ao fim. Sem falar do lugar, que é incrível”, comenta Cadu. Já Felipe, elogia o percurso pelos desafios variados. “Passamos por região de costeira, várias ondulações e isso proporcionou brigas por posição do começo ao fim”. A campeã da categoria feminina, Yasmim Pimenta, confessa que teve dificuldades para garantir seu primeiro título da carreira. “Eu treino em lago, então competir no mar é sempre diferente. Atrás da Ilha do Tamanduá tinha bastante ondulação, vim disputando lado a lado com a segunda colocada e só consegui abrir no final”, conta a atleta de São José dos Campos, interior de São Paulo.

 

Na OC2, disputada em categoria única, a vitória foi da dupla Caio Lira/ Marcelo Mouro, seguida por Cláudio Ribeiro/ Heitor Soares e Marco Antônio/ Thiago Kerner. “A escolha do local foi perfeita para a nossa prova e a organização foi incrível”, comenta Caio. “É uma satisfação ser campeão após 12 quilômetros bastante duros. Escrevemos nosso nome na história da canoagem”, completa Marcelo.

 

 Os canoístas passaram por regiões de costeira. Foto: Fábio Mota/ divulgação

 

SUP

A programação da prova seguiu às 10h com a largada do SUP Race 12’6 e 14’ no mesmo percurso de 12 quilômetros da Canoa Havaiana. O santista Mario Cavaco Neto venceu na 12’6 após disputa acirrada com Arthur Santacreu e Lucas do Carmo Belchior. No feminino, Babi Brazil foi a melhor, seguida por Aline Abad Mota e Isttefany Morais. “Estou sem palavras. Foi um evento alucinante em um lugar paradisíaco. O percurso teve mar mexido, vento lateral, a favor e contra. Vim no pelotão junto com a galera, mas no final dei um sprint, conectei com algumas ondas e forcei até o final”, conta o santista Mario.  Para Babi, que veio de Salvador especialmente para competir no KOPA, as diferentes condições da raia a favorecem. “Gosto bastante dessa situação, porque torna a prova mais dinâmica. Foi uma festa muito bonita e com atletas de alto nível”.

 

No 14’ Itamar Sillveira do Carmo levou a melhor sobre Daniel Rodrigues dos Santos e Rodrigo Cesar de Souza. “Essa foi uma das provas mais alucinantes que já fiz, com percurso lindo e variações de ondulação e vento. Queria parabenizar os atletas que completaram a prova e toda a organização do evento”, relata Itamar.

 

 Babi Brazil venceu entre as mulheres do SUP. Foto: Wladimir Togumi/ divulgação

 

Paddleboard

 

Dez minutos depois foi a vez do Paddleboard, modalidade em que os atletas remam com as mãos ajoelhados em uma prancha. E quem garantiu o lugar mais alto do pódio após os três quilômetros foi Patrick Winkler, que deixou para trás Ricardo Allmada e Claudio Chain.

 

“O mar estava com condições ideais: flat e vento de baixa intensidade. A Praia da Tabatinga tem um visual incrível e estou muito contente de representar o paddleboard em mais um grande evento do circuito nacional”, relata Patrick.

 

 Patrick Winkler é um dos destaques do cenário nacional no Paddleboard. Foto: Alex Janotti/ divulgação

 

Surfski

 

Após uma breve pausa, o evento recomeçou às 14h com os 12 quilômetros do Surfski, um caiaque longo, estreito e de cockpit aberto, que usa pedais para controle do leme. Entre os homens, o caneco dourado foi para José Marcos Mendes Filho, seguido por José Antônio da Silva e Jefferson Sestaro. Entre as mulheres, Rayssa Corrêa da Silva foi a grande campeã, deixando para trás Viviane Vaz dos Santos.

 

Segundo dia

 

O primeiro dia de provas terminou às 18h com o KOPA Fest ao som da Banda 9 Volts. Mas no domingo cedo, às 8h, as canoístas da OC6 já estavam na praia em mais um dia de sol e calor para a disputa da categoria Open Feminina. As meninas da Odoyá/ SJC venceram a disputa contra a ATR Ohana Divas. “Somos de São José dos Campos, não treinamos no mar, então ganhar aqui é um desafio e tanto. O fundamental é a sinergia que existe na equipe. Não adianta sermos boas remadoras se não houver essa sintonia”, relata Fabiana Ferreira, capitã da Odoya.

 

Às 10h foi a vez dos meninos da OC6 Open Masculina darem um show na raia montada pelo Diretor Técnico Alessandro Matero, o Amendoim. A Tribo Q Pira foi a melhor, deixando a Koa Matero com o vice e a Poseidon na terceira colocação. O time campeão veio de Bertioga (SP) e teve integrantes que competiram entre si na OC1 no dia anterior: Vinicius Berlofi Zaidan; Felipe Neumann e Douglas Dias de Freitas.

 

A organização do KOPA – The King of Paddle – é da ÍNDICE Marketing Esportivo, empresa que trouxe para o mar o expertise e estrutura boutique dos eventos de corridas de montanha.  “Pelo feedback que tivemos dos competidores e convidados, posso afirmar que essa primeira edição foi um sucesso. Cumprimos com o objetivo de valorizar os atletas do começo ao fim e agora vamos trabalhar para realizar duas etapas por ano”, afirma Gustavo Nogueira, idealizador do evento. Já para Alessandro Matero, diretor técnico da prova, o clima foi bastante favorável para o resultado positivo. “O sol apareceu, as pessoas se divertiram e a condição climática foi a prevista. Esperávamos um vento mais forte no fim da tarde, que deixou o mar mexido, mas foi tranquilo para os atletas”. 

 

 O espírito de equipe é fundamental na modalidade OC6. Foto: Alex Janotti/ divulgação

 

 

KOPA - The King of Paddle é uma realização Índice Marketing Esportivo, com patrocínio de Kailash, Hotel Oficial Costa Verde Tabatinga Hotel, copatrocínio SIC e KIALOA, Mídia Eletrônica oficial SUP Club e SUP Life e apoio da Prefeitura Municipal de Caraguatatuba, Água de Coco OBRIGADO e Probiotica.

 

 ---

Informações para a Imprensa:

Alexandre Koda

11 – 99254-1215/ alexandre@koda.com.br  

 

GALERIA DE FOTOS

 

 

 

Tags:

Please reload

Posts Em Destaque

Inovação marca o KOPA - The King of Paddle - em Ilhabela

October 3, 2018

1/7
Please reload

Posts Recentes